Microsoft e Intel comemoram 33 anos do computador pessoal.
Microsoft-e-Intel

Você se lembra do seu primeiro computador? Em caso de resposta positiva, são grandes as chances de dizer que ele possuía ou possui o sistema operacional Windows em alguma versão mais recente, como Windows XP, Vista, 7 ou 8. Porém, a história do PC começou bem antes das máquinas com as edições mencionadas, há 33 anos.

Para celebrar essa ocasião, Microsoft e Intel uniram forças em um evento realizado neste mês para relembrar algumas coisas que aconteceram ao longo desse período, e o lugar escolhido não poderia ser mais propício: o Centro de Tecnologia da Microsoft, localizado em São Paulo e que conta com peças que mostram essa evolução (e que você confere na galeria abaixo).


Viagem no tempo

Num período em que muitos consideravam computadores como coisas voltadas para nerds, diversas pessoas tiveram a oportunidade de ver o lançamento do IBM PC 5150, tido como o modelo mais barato da empresa (custando cerca de US$ 1.565) e voltado tanto para o uso doméstico quanto para escritórios. Entretanto, a denominação PC passou a ser usada no nome da máquina após a sua chegada às lojas, deixando de ser um termo genérico para denominar especificamente um microcomputador.

A configuração do computador era considerada robusta para a época, com seus 16 KB de memória RAM e 40 KB de memória para o disco rígido. Para efeito de comparação, atualmente o celular mais barato que você pode encontrar nas lojas seria capaz de colocar tais especificações no chinelo, e o mesmo poderia ser dito dos processadores encontrados no período.

No caso da Intel, o primeiro processador da empresa foi o Intel 4004. Se quiséssemos comparar o seu poder com um chip da atual geração, veríamos que um modelo de 2014 é quatro mil vezes mais rápido, consome cinco mil vezes menos energia e possui um transistor 50 mil vezes mais barato.

Até aqui, falamos apenas de configurações. Porém, não podemos nos esquecer de outro item que também tinha vital importância nesse conjunto: o monitor. Enquanto atualmente podemos escolher entre vários modelos, tipos e tamanhos, há 33 anos os usuários não tinham muitas opções além das telas de fósforo verde (que você pode ver acima rodando Prince of Persia).

Do sistema operacional aos dias atuais

Poucos devem se lembrar, mas em um período já distante – e muito antes de você ligar o computador e ver a tela de carregamento do Windows após alguns segundos –, o usuário tinha que lidar com outro software: o MS-DOS. E, caso esteja curioso perguntando quando a primeira versão do sistema operacional da Microsoft foi colocada no mercado, isso aconteceu ainda na década de 80.

E aí fica a pergunta: como convencer o público de que o Windows (neste caso, o Windows 1.0) era algo importante? À época, a resposta encontrada pela Microsoft foi colocar Steve Balmer, ex-presidente da empresa, para promovê-lo de uma forma um tanto quanto inusitada, como visto no vídeo que está na sequência: Clique aqui para assistir!

Porém, os tempos mudaram. Podemos perceber várias evoluções num curto espaço de tempo, seja nas tecnologias dos processadores ou mesmo nos recursos presentes nos sistemas operacionais. Agora, falamos de armazenamento na nuvem e, indo um pouco além, smartphones capazes de rodar sistemas operacionais, dando uma prova de que a evolução continuará, e cada vez mais constante.

E o que podemos esperar para os próximos 33 anos? Você é capaz de imaginar? Seja o que for, façamos votos de que estejamos vivos e bem para acompanhar tudo isso, olhar para trás e dizer, ainda que de um jeito clichê, que “no nosso tempo as coisas eram diferentes”.

Fonte: TecnMundo