Groupon abandona compras coletivas e vira ‘loja de promoções’
Groupon

App e site indicam ofertas de acordo com perfil e localização do usuário.

Os recém-lançados site e app do Groupon deixam claro a mudança de foco da empresa. Agora, o Groupon quer ser um “shopping de ofertas” e indicar promoções em lugares mais próximos do usário. E, claro, levar em conta o perfil e histórico do consumidor.

Conhecido como site de compras coletivas, o Groupon enviava a seus usuários ofertas diárias que exigiam um mínimo de compradores para serem ativadas. No entanto, o modelo deixou de funcionar, conta Michel Piestun, CEO da empresa na América Latina.

“Chegou a um ponto que percebemos que o crescimento não era sustentável, até chegar a cair o faturamento”, diz Piestun. “Mudamos do volume para a experiência. Antes, o apelo era grande, enchia estabelecimento, mas a maioria não voltava. Tem que ter fidelidade”.

Mesmo querendo ser uma loja de descontos, o sistema de cupons não será totalmente esquecido. Até o fim do ano, o Groupon terá mais três outras funcionalidades: o groupon reservas (para agendar idas a restaurantes e outros estabelecimentos), groupon cupons (tradicionais descontos com vouchers) e groupon live (para promoções de ingressos de shows, filmes e futebol). Piestun não cita concorrentes, mas aplicativos como o Foursquare também sugerem ofertas de acordo com a localização do usuário.

O Groupon é uma empresa de comércio eletrônico com grande volume de vendas por celular. De acordo com dados da companhia, mais de 50% das transações são feitas pelo aplicativo, disponível para Android (acesse aqui), iOS (acesse aqui), Windows (acesse aqui) e Blackberry (acesse aqui). Mais de 90 milhões de pessoas já fizeram o download do app em todo o mundo.

Fonte: www.g1.globo.com