Como o Google funciona?
Como o Google funciona

Como o Google funciona?

Independente de sua área de atuação, você já deve ter utilizado o Google. Seja para fazer um pesquisa rápida em algum produto, ou para encontrar uma receita. O fato é que essa ferramenta de busca faz parte do nosso cotidiano.
Também conhecido pelo nome cômico de “pai dos burros”, – que era o título dos dicionários – o Google é muito bom em sua função. Ou seja, não é para menos o sucesso do método de negócio empregado. Ele realmente entrega o que promete.

Além disso, possui a capacidade de integrar diversos outros dispositivos online. Assim, é possível ser mandado para sites que possuem o que você busca. Uma pesquisa rápida no Google pode te economizar milhares de telefonemas.
O principal motivo do sucesso do Google é sua grande quantidade de informação. De fato, o número de buscas em seu site é muito alto. Assim, ele possui informação de tendências de mercado, dinâmica do mercado atual e até pode prever o mercado do futuro. Ou seja, essas informações são muito valiosas nas mãos de empreendedores.

Ficar bem ranqueado nas buscas do Google é uma tarefa difícil. São muitos detalhes que devem ser observados na hora de produzir conteúdo em seu site. Assim, não é qualquer pessoa que consegue esse feito. O sucesso é reservado apenas para aqueles que sabem como alcançá-lo na plataforma.
Para que seus sites apareçam nas primeiras pesquisas, grandes empresas chegam a investir milhões de dólares todos os anos. Assim, todo o formato de seus conteúdos é otimizado para garantir que o site será encontrado. Além disso, existem ferramentas de campanha que podem ser utilizadas no Google. Mas afinal, como o Google funciona?

O Google como empresa
Além dos fatos já mencionados, o Google é uma empresa fenomenal. Ele possui uma cultura de empresa invejável e muito difícil de se conseguir. É claro que essa experiência foi adquirida ao longo dos anos. Muitas coisas têm que dar errado para que outras deem certo.
A empresa é diferente em múltiplos aspectos. Seu processo de contratação é diferenciado, além da forma como a integração de equipes ocorre. Além disso, a parte organizacional impede que erros passem despercebidos pela gerência. De fato, qualquer erro, dentro do Google, é uma fonte de aprendizado para todos.

Uma das peculiaridades em sua organização como empresa é o trabalho com pessoas que não se gosta. A lógica é que trabalhar somente com camaradas gera o fracasso. De fato, o argumento usado pela empresa é que, entre amigos, há menor discussão de ideias, levando a uma homogeneidade indesejada nas decisões. Ou seja, a busca pelo aperfeiçoamento só pode ser feito quando se tem pólos diferentes.
Outra coisa marcante na Google é sua diversidade de pessoas. Diferente das empresas padrão, ela busca por vários tipos de colaboradores.

Ou seja, não há um modelo a ser seguido, o importante é ser você mesmo. O argumento usado para embasar esse ponto de vista faz relação à forma como vemos o mundo. Brancos, negros, mulheres, homens, portadores de deficiência e etc têm formas diferentes de encarar o mesmo problema e, novamente, a soma desses pontos de vista gera um produto melhor.

Aspectos de liderança dentro da empresa
A liderança é algo realmente louvável. Se você possui o dom da liderança, parabéns; mas se não o possui, procure cultivá-lo. É com esse tipo de ideia que a Google trabalha. Não existem habilidades de nascença: elas são conquistadas com esforço e perseverança!
Um dos aspectos de liderança mais interessantes da empresa é o fato de ouvir seus colaboradores. De acordo com gestores, as pessoas raramente saem da Google por causa do salário, mas sim por não receberem a atenção que mereciam. Por isso, manter o pessoal é uma tarefa importante dentro da empresa, pois mata dois coelhos com apenas uma cajadada: tem-se mais ideias, mantêm-se quem teve a ideia.

A liderança dentro da empresa é funciona na base da demonstração. Ou seja, diferente das empresas que estamos acostumados a ver, lá os líderes pedem para que os colabores o acompanhem, não apenas emitem ordens para eles. É um sistema de liderança muito eficiente, além de ser essencial quando se trabalha com pessoas inteligentes.
Além disso, de acordo com a cultura da Google, o que deve guiar o colaborador são as ideias, não a hierarquia da empresa. Ou seja, é comum haver grande liberdade para os funcionários. Cada pessoa produz do seu jeito, e respeitar isso é poder aproveitar o máximo delas.

A cultura pregada pela Google
A cultura dentro da empresa é algo fora de série. O Google funciona por meio de aprendizado constante, seja de gestores, líderes ou demais colaboradores. Ou seja, é um sistema orgânico ultra eficiente e retroalimentado. Nenhum erro passa despercebido a ponto de não ensinar nada para a empresa.

Além disso, uma das diretrizes do pensamento da empresa é a integração de atividades. Dessa forma, as pessoas que forma a empresa são a própria empresa. Assim, elas não trabalham para terceiros, e sim por elas própria. Com esse tipo de cultura, os colaboradores se sentem mais motivados para produzir e sempre são recompensados por isso.
Outro ponto importante, seguindo a ideia de integração das partes, está na estruturação dos escritório. Eles não são feitos para status ou separar as pessoas, mas fazer justamente o oposto. Assim, são feitos para maximizar a interação dos colaboradores, ajudando na geração de novos conhecimentos dentro da empresa.

O salário dentro da Google é medido pelo impacto do colaborador. Dessa forma, não importa sua formação nem seu cargo exercido dentro da empresa. Se você gera um impacto positivo, ganhará mais dinheiro. Se você for um colaborador altamente impactante na empresa, seu salário será estratosférico também. Tudo depende da forma como você atua na sua área.
No entanto, mesmo com a recompensa financeira, a Google não paga a mais por serviço prestado. De fato, prestar serviço como colaborador é o mínimo. Para ganhar muito dinheiro com a empresa, você deve se esforçar para entregar um trabalho inovador. Dessa forma, as altas receitas virão naturalmente, sem a necessidade de serem usadas como incentivo.

Além disso, sempre que possível, os líderes da empresa buscam alterar seus projetos. Dessa forma, eles não cometem o erro das empresas convencionais. Ou seja, em vez de prestarem o mesmo serviço ao longo dos anos, preferem investir em produtos criativos e inovadores.

Inovação constante
O ponto chave do sucesso da Google é sua inovação constante. Não importa em que área seja, a ordem é buscar fazer diferente do convencional. Por isso ela é tida como uma das empresas que mais desenvolve soluções no mercado.
Ser inovador, de acordo com a própria empresa, é surpreender o cliente. No caso, isso não deve ocorrer para satisfazer um pedido, mas sim deve ser oferecido pela empresa. Assim, em linhas gerais, para algo ser inovador é preciso que seja novo, útil e surpreendente. Não adianta apenas ter um desses adjetivos: deve ter os três ao mesmo tempo!

Juntando essa pegada de inovação com sua cultura organizacional, o incentivo para pessoas que querem inovar é constante. De fato, não há ordens para inovação dentro da empresa, apenas permissão hierárquica.
Desse modo, para montar uma equipe focada em inovação, o papel do líder é imprescindível. Sua principal função é encontrar pessoas que estejam com o objetivo de fazer a diferença, e colocá-las para trabalhar juntas.

Além disso, é pregado que o único motivo de garantir o sucesso é a inovação constante. Dessa forma, é vital garantir um ambiente inovador, onde as pessoas se sintam inspiradas a criar e desenvolver novas tecnologias. E é dessa forma que a Google mantém seu alto nível de competência no mercado.
É dito que a maioria das empresas de hoje gastam 30% do tempo criando e 70% do tempo anunciando seus produtos. Isso é chamado de método velho de empreendimento. No Google, a situação é ao contrário. As pessoas passam cerca de 70% criando e apenas 30% anunciando. Ou seja, um produto de alta qualidade é mais importante que um produto bem anunciado. Se olharmos os serviços prestados pela empresa, isso fica muito evidente.

Outro ponto importante da empresa para garantir inovação é o foco do trabalho. No sistema convencional, as empresas focam em seus concorrentes. No entanto, o Google prefere gastar o tempo de seus colaboradores inventando novas tecnologias. Dessa forma, seus produtos não são limitados pelos padrões da concorrência, tendo, assim, um potencial de inovação realmente alto.
O diferencial nos produtos da empresa se encontra na ideia de vendê-los. Ao invés de entregar um serviço que o cliente quer, ela foca em uma tecnologia que ele ainda não sabe que quer. Se esse novo serviço for bom o suficiente, será impossível resistir a ele.

O fracasso dentro da visão do Google
Como muito de nós sabemos, o fracasso é o melhor mestre que se pode ter. Assim, se você nunca fracassou, então não tentou fazer nada de novo. Como vimos antes, esse não é o ideal do Google. Fracassar faz parte do processo de amadurecimento, e a forma de como é encarado faz total diferença.

Além disso, fracassar bem te torna uma pessoa mais forte. Você vai amadurecendo aos poucos ao passo que entende como o mundo funciona.
No caso da empresa, o fracasso significa que você tentou algo muito além do comum, mas não teve um retorno significativo. Ou seja, o processo de desenvolvimento ainda não foi terminado, e sempre há a opção de tentar de novo.
Assim, se visto da forma correta, o fracasso pode indicar o caminho certo. Isso é muito comum e todos os bons líderes sabem disso. Estudar um fracasso aumenta as chances de sucesso no futuro. E o sucesso, quando atingido, sempre é algo duradouro nas mãos de pessoas experientes.

Google – o mecanismo de busca revolucionário!
O Google é, de longe, uma das ferramentas de busca mais poderosas já inventadas. Ele é capaz de achar qualquer tipo de informação na internet em poucos segundo. Mas como o Google funciona? Vamos por partes.

Os robôs de pesquisa
O Google trabalha com robôs para fazer suas pesquisas. Dessa forma, quando você digita algo no buscador, isso é considerado uma palavra chave e será o objeto de pesquisa dessas máquinas. Além disso, todo o material encontrado sofre indexação, sendo estruturado em um ranqueamento. Esse processo é realizado nas mais de 1,7 bilhões de páginas armazenadas na internet.

Continuando com o trabalho dos robôs, os sites que eles encontraram podem não ser úteis para sua pesquisa. Dessa forma, para ter certeza de seu conteúdo, uma análise criteriosa é feita no site. Existem muitos detalhes que são calculados neste processo, assegurando que o material está de acordo com o pedido.

Critérios de análise do Google
Alguns critérios adotados pelos robôs para ranquear uma página são: quantidades de URL que apontam para essa página; quantas vezes a palavra chave aparece no texto encontrado; qual a avaliação geral do site em que esse textos está inserido; qual a importância dos links externos que apontam para essa página; etc.

Ou seja, para garantir um ranqueamento nas buscas do Google, é preciso criar cuidadosamente seu site. Dessa forma, existem muitas técnicas de escrita que permitem um bom ranqueamento de seu site.
Como a tecnologia foi se tornando cada vez mais inteligente, nos dias atuais os robôs estão mais criteriosos. Assim, eles conseguem até mesmo analisar a facilidade de leitura do site, dizendo se é um material com uma escrita boa ou não. O parâmetro utilizados por eles é a chamada leiturabilidade. Ela anda junto com o SEO (Search Engine Optimization), sendo uma coadjuvante no processo de ranqueamento nas buscas.

Por conta de sua grande dificuldade de domínio, escrever conteúdos para a Web se tornou uma profissão. Ela faz parte do chamado Marketing Digital, sendo uma especialização desta grande área. Assim, o trabalho de otimização de SEO têm se tornado uma ótima forma de ganhar dinheiro na internet. Todas as empresas cobiçam aparecer como primeiro link nas buscas do Google hoje em dia. Para isso, existe o chamado Google Ads, que é uma ferramenta para fazer campanhas de Marketing pelo próprio Google.

Equipe Webby